A ignorância é cansativa

Mais de vinte milhões de votos separam Lula de Jair Messias Bolsonaro. Não é pouca coisa, não. O capitão tem muito o quê escalar para diminuir essa montanha de votos, entre os quais a maioria é o voto feminino, que está irredutível na rejeição a Bolsonaro. Os próprios caciques do Centrão, aqueles outrora classificados como “ladrões” pelo General Augusto Heleno, um dos expoentes do governo Bolsonaro, depois de chafurdarem na lama da manipulação regimental legislativa e na afronta constitucional à caça de votos à candidatura de Bolsonaro, estão desalentos, ou melhor dizendo, desesperados. O ponteiro das pesquisas não vira. E o capitão, sempre mais tóxico para si do que seus opositores, insiste numa pauta que cansou o eleitorado e agora junta banqueiros, empresários, entidades de classes, lideranças da sociedade civil, juristas, ex-ministros do Supremo, intelectuais e mais um monte de gente a favor da democracia, mas, que, na verdade, é um basta às insanidades do presidente. Bolsonaro perdeu o apoio da elite brasileira. A Faria Lima também está tirando o corpo fora. Até o ex-ministro do Supremo Celso Mello, que nunca foi chegado a assinaturas em manifestos, foi um dos primeiros a dispor de sua pena. Se apropriar mais uma vez do 7 de Setembro e tentar incendiar as ruas nas comemorações dos 200 anos da Independência é a gota d’água nesse confronto permanente que Bolsonaro estimula. A ignorância é cansativa. Só ele não percebe.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: