Haddad, o dissimulado camaleão

Do primeiro para o segundo turno Fernando Haddad mudou o vermelho para o verde e amarelo, não defendia mais a liberdade de Lula muito menos o que chamava de golpe contra Dilma Rousseff. Perdeu a eleição e tudo mudou, voltou a afirmar que Dilma sofreu um golpe e Lula é inocente. Foi deselegante ao não reconhecer a derrota e cumprimentar o vitorioso Jair Bolsonaro. Liderança não se impõe, se adquire. Somente ontem através do Twitter cumprimentou friamente o novo Presidente da República.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: