Fomento à roubalheira II

Na nova denúncia no âmbito da operação Greenfield, o Ministério Público Federal solicita para que a quadrilha formada pelo Santander, o controlador do Trendbank, Adolpho Mello, a Planner, a Finaxis e os diretores à época dos fundos Postalis e Petros seja obrigada a ressarcir as vítimas no valor estimado de R$561 milhões de reais, que é o valor equivalente ao triplo do valor aportado pelas fundações no FIDC Trendbank corrigido pela Selic até março de 2019. Com grande parte do patrimônio da quadrilha em nome de laranjas ou no exterior, grande parte da conta deverá ser paga mesmo pelo Banco Santander, que poderia, mas não evitou que o dinheiro fosse desviado dos fundos de pensão. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: