Governança em xeque

Após o anúncio da recuperação judicial da Odebrecht, o que mais chamou atenção do mercado e dos órgãos de fiscalização federais como o TCU foi que os bancos oficiais, Caixa, BB e BNDES, arcarão com grande parte do prejuízo gerado pelo processo enquanto seus pares privados Bradesco, Itaú e Santander ficarão praticamente blindados da recuperação por possuírem ações da Braskem como garantia de seus empréstimos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: