Toffoli se justifica

Durante a votação do julgamento sobre prisão em segunda instância, ontem, enquanto o ministro Gilmar Mendes menciona como o caso do ex-presidente Lula foi posto como pano de fundo para a discussão em questão, o ministro Dias Toffoli o interrompe, educadamente, para falar que a força-tarefa de Curitiba, liderada por Deltan Dallagnol, pediu a progressão de regime da pena do ex-presidente Lula de modo que ele já poderia sair do regime fechado e que não parte do STF o esforço de soltá-lo. Curiosamente, parece que a pressão da opinião pública é tanta que o presidente do STF se vê compelido a se justificar e tentar deixar claro que o STF não objetiva beneficiar o ex-presidente Lula.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: