O “boca do inferno” do STJ engole o filho número um do PR

O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Felix Fischer, negou recurso de defesa do senador Flávio Bolsonaro, o filho número um do presidente Jair Bolsonaro, para interromper as investigações do esquema de rachadinha que Flávio Bolsonaro se envolveu quando era deputado estadual no Rio de Janeiro. Suspeito de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Flávio Bolsonaro deu azar. O ministro Felix Fischer é conhecido nos Tribunais Superiores de Brasília como o “boca do inferno” do STJ. Não concede habeas corpus, rejeita recurso e só abre a boca para condenar.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: