Pandemia de problemas

O prefeito de Salvador, ACM Neto, vive o pior dos seus dias de governo. Cresce a cada dia o movimento de empresários do comércio que exigem em buzinaços, carreatas e muita gritaria a abertura imediata dos negócios. Não querem mais saber de conversa sobre continuação do isolamento e fechamento de lojas. Os comerciantes, com razão, alegam que a abertura dos negócios já ocorre em diversas capitais, enquanto por aqui nenhum teste de flexibilização foi realizado. O segmento estima que cerca de 200 mil trabalhadores de shoppings de Salvador estejam prejudicados com a paradeira demorada. Para complicar mais a vida do jovem prefeito, cerca de 700 ônibus foram “entregues” para que a prefeitura administre o serviço de transporte no município. A empresa CSN “pediu para sair” da operação do sistema de transporte na capital baiana, alegando em caso contrário, a possível “ruína econômica” da empresa. Antes, ingressou na Justiça para quebrar o contrato com a gestão municipal por dificuldades financeiras. Sem outra solução, a Prefeitura vai fazer a intervenção para garantir os 4000 postos de trabalho e a continuidade das operações na cidade. Problemas para todos os lados.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: