Lá e cá

O mundo recebe a notícia de que os braços da realeza britânica se ofereceram para a vacina salvadora do mundo. A legendária rainha da Inglaterra Elizabeth 2ª, vencedora da Segunda Guerra Mundial, e testemunha ocular dos maiores feitos históricos em seus 92 anos de existência, junto com seu marido, o príncipe Philip, de 99 anos, fizeram questão de participar do evento inaugural de vacinação no Reino Unido. O Papa Francisco, o maior líder espiritual do mundo, de forma humilde e participativa como deve ser, anuncia que será vacinado durante esta semana, e denuncia o “negacionismo suicida” em partes do mundo. E outras personalidades como o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fez questão de dar o exemplo sendo vacinado em transmissão de TV ao vivo. Enquanto isso, aqui no Brasil de mais de 200 mil mortes e já ultrapassando 7 milhões de infectados, um desabotinado capitão em cargo passageiro de chefe-da-nação continua fazendo pouco caso da pandemia, e torce para que o Brasil se divida ao meio entre aqueles brasileiros que irão se vacinar e outros que negam o perigo da COVID-19, como ele. Certamente Bolsonaro sairá desse cruel acontecimento pandêmico sem um furo de agulha no braço… mas cada vez mais parecido com um jacaré.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: