“Não vai não que é barril!”

Essa expressão popular, muito usada entre os jovens baianos, significa, por óbvio, um alerta derradeiro para um incauto tomar muito cuidado com os próximos passos a tomar. O episódio do convite do próximo ministro da saúde – o quarto em dois anos e em plena pandemia – revela que o cargo tem alto grau de periculosidade. Contaminação, mortes, vacina, cloroquinas, lockdowns e muita pressão do chefe presidente é nitroglicerina pura pra manusear. Quem tem juízo sabe “que é barril”. Dobrado! Expressão complementar também usada para quando a situação é muito pior…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: