Robson Braga de Andrade sob suspeita

Desde o ano passado, o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade, e mais nove pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal de Pernambuco no dia 11 de agosto, sob acusação de peculato (uso de cargo para desvio de recursos). A peça acusatória derivou da Operação Fantoche, desencadeada pela Polícia Federal em 2019. A investigação comprovou desvios de milhões de reais do Sesi (Serviço Social da Indústria) na execução de projetos culturais em parcerias com ONGs e empresas privadas. As investigações apontaram que a principal destinatária das verbas repassadas mediante a emissão de notas fiscais faturadas em favor do Instituto Origami. A PF descobriu que a empresa era contratada inicialmente de forma indevida por inexigibilidade de licitação. Ainda para o Ministério Público Federal, um relatório do TCU revelou que de 2010 a 2017 houve o aporte de mais de R$ 260 milhões por parte do Sesi nos projetos, chamando a atenção dos investigadores a quantidade de contratos com os departamentos regionais do Sesi em Pernambuco, Paraíba, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Alagoas. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: