Procurando um trunfo

No carteado do pôquer, quando o jogador com cinco cartas na mão pede pra trocar três delas, de uma só vez, todos os participantes da mesa sabem que ele está apostando tudo ou nada. Ou ficará com a “mão forte” ou vai “blefar” se as cartas substituídas não encaixarem. Assim ocorre com Bolsonaro, ao decidir demitir uma trinca de graduados militares, e saindo às pressas procurando substitutos generais, almirantes e brigadeiros bons e dóceis às suas vontades. Já os militares experientes, na condição de espectadores bem distantes do jogo palaciano, desacreditam nessa tal “jogada de mestre”. A fama de blefador do capitão-presidente o precede nos gabinetes superiores dos quartéis.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: