Era de se esperar

No dia da posse do eleito Jair Messias Bolsonaro, quando o carro presidencial despontou na Esplanada dos Ministérios com o casal presidencial a bordo e… para surpresa de milhões de telespectadores, trazendo um dos rebentos do clã – o misterioso Carluxo – acocorado no banco de trás do pai, imaginando ser um escudo de proteção, alguma coisa já prenunciava que nada seria como antes na nova administração que ali se iniciava. Do primeiro dia até hoje, o presidente mais trapalhão da história do país continua pregando surpresas nada agradáveis na sofrida população brasileira. É como ensina o ditado “Onde tem fumaça sempre tem fogo”. Hoje o país está no meio de um grande incêndio. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: