Treze por cento de vacinados. O Brasil merece mais II

Em ritmo contrário, impassível, lento e detalhista nas repetidas exigências burocráticas, segue a ANVISA, há longos meses, sem definir a importação de imunizantes aprovados no exterior e ainda disponíveis para o Brasil, a exemplo da vacina russa Sputnik V, usada em mais de cinco dezenas de países, e apontada com mais de 97% de eficácia na imunização contra a Covid-19. Agora, em contagem regressiva, aguarda-se o cumprimento da decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, para que o órgão federal de vigilância sanitária decida nos próximos dez dias sobre o pedido do governo do Ceará para importar a Sputnik V, e em nove dias responda, igualmente, para o governo do Maranhão. A Bahia também está nessa fila de espera. Enquanto isso, nem 15% de brasileiros estão vacinados.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: