O day-after do senador fake

Já devidamente fora do palco da CPI da Pandemia, e dos desejados holofotes da mídia, amarga o “senador-fake” Marcos Rogério, do DEM de Rondônia, o day-after de sua ação irresponsável na sessão do Senado, ao expor vídeos antigos de médicos e gestores falando sobre as características da hidroxicloroquina, em abril de 2020, quando ainda não tinha sido pesquisado o medicamento e que, atualmente, é considerado ineficaz para tratar covid pelas autoridades médicas sérias de todo o mundo. A atuação “chacriniana” do senador, que já foi puxa-saco de Rodrigo Maia, ACM Neto e, agora, acarinha o presidente Bolsonaro tinha o objetivo de confundir senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, e a opinião pública em geral, com uma mensagem de conteúdo ultrapassado e hoje despropositada. Fora de cena, ouve críticas e desaprovações de todos os lados, inclusive do seu próprio partido. Devidamente gongado por todos os lados, o “senador-fake” nunca irá para o trono que deseja.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: