Suspeição de Aras no STF

Não é de agora que sempre quando a Justiça desfecha uma ação contra um aliado do presidente Jair Bolsonaro no STF, no Ministério Público ou na Polícia Federal, o procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, não é informado, já que os tribunais suspeitam que ele é comandado pelo presidente da República. Agora mesmo, nas ações contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o ministro Alexandre de Moraes nada informou a Aras. Ontem, ele oficiou ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, para que a ação seja entregue, e também o inquérito, a outro ministro que não Alexandre de Moraes. Ontem mesmo, o ministro Fux designou como relator do caso o ministro Dias Toffoli, outro que também não é confiável.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: