Opiniões contrárias e criticadas

Continua repercutindo muito entre profissionais de medicina – com cisões difíceis de consenso – a posição do Conselho Federal de Medicina em decidir que cada médico seja livre para receitar o que quiser aos seus pacientes, incluindo o chamado “kit covid” em plena pandemia mortífera. O infectologista Esper Kallas, titular da cadeira de Medicina da USP, classifica a posição oficial da sua entidade como um erro, que surgiu no ano passado, e que já deveria ser revista, pois resume uma questão rigorosamente científica em uma queda de braço política. “Precisamos no Brasil de recomendações mais precisas… Cabe ao Conselho se aproximar mais da academia e adotar uma postura baseada em evidências científicas”. O Conselho Federal de Medicina é acusado como uma espécie de trincheira política bolsonarista…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: