Olha a cobra, olha a Covid!

A região nordeste do país vive essas semanas, com mais intensidade, as comemorações juninas. Mesmo com as recomendações e proibições legais, populações interioranas promoverão festejos locais com mais ou menos gente, dependendo do juízo de cada um para evitar aglomerações. Na Bahia, por exemplo, as autoridades de saúde estão muito preocupadas com o recrudescimento das taxas de contágio, preparando-se para o pior, caso ocorra aumento expressivo de demandas para leitos covid. Festa com fogueira, danças e fogos é tradição forte, e pelo segundo ano de pandemia o povo não contará com esse tipo de lazer, cultura e tradição. A expectativa é grande.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: