Vacinação disputada II

Aliás, o governador de São Paulo, João Doria, joga todas as suas fichas nesse tema – Vacinas –, já que foi ele quem “peitou a má-vontade” de Bolsonaro, desde o início, com a progressão das pesquisas do imunizante Coronavac no Brasil pelo Instituto Butantan apoiado por Dória. Segundo o sempre crítico presidente, era a perigosa “vachina” chinesa que, inclusive, ele proibiu Pazuello de comprar quando o general ainda era o Ministro da Saúde. Dória acredita que a produção e a presença maciça do imunizante no país, sendo a primeira a chegar nos braços dos brasileiros, além da campanha acelerada da vacinação que empreende em São Paulo que o assunto vacina estará para ele como o Plano Real esteve para FHC na campanha de 1994, tornando o então presidenciável do PSDB conhecido em todo o País. João Dória tem o direito de assim pensar, pela coragem e esforço em acreditar na produção da vacina que vem salvando o Brasil. Muitos, hoje e sempre, não contrariam Jair Bolsonaro, sejam fardados ou civis.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: