Soberba federal

Os critérios de distribuição de doses da vacina para os estados, sob a responsabilidade do Ministério da Saúde vem prejudicando as unidades da federação com prejuízos significativos no número de habitantes imunizados. A Bahia, por exemplo, deixou de receber quase um milhão de doses em todo esse tempo de gestão do Programa Nacional de Imunização. De nada valem os reclamos dos gestores estaduais e municipais, comprovando o equívoco do critério estabelecido que considera grupos prioritários para o envio das remessas de doses em detrimento do percentual populacional de cada estado, o que seria o mais justo. A teimosia do ministro Queiroga segue o líder Bolsonaro.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: