Troco ministerial

A Faroeste parece ter arrefecido. Dona Ediene se livrou do pedido de prisão domiciliar e agora promete o troco. Tem muita bala no gatilho para usar contra quem, a pretexto de se dizer colega, não só torcia para o circo pegar fogo, como repassava informações sensíveis aos coordenadores da força-tarefa que fisgou o Judiciário baiano. A “colega” que está na mira seria uma promotora que promoveu divórcio de mentirinha só para se livrar dos débitos milionários de seu “ex-marido”, o qual nunca deixou de conviver. Dizem as más línguas que depois da separação, a paladina da moralidade sempre atuava nos bastidores para obter favores ao amado. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: