A família Odebrecht perde o controle da Braskem, a joia da coroa

BNDES, Banco do Brasil, Santander, Itaú e Bradesco têm mais de 50% da Braskem, a joia da coroa da antiga Odebrecht, hoje Novonor. A família Odebrecht com a Petrobras têm o restante, mas a Novonor — nome que substituiu Odebrecht — vai ter que reduzir a participação, já que uma oferta na Bolsa das ações da Braskem está em andamento para saída da Novonor e da Petrobras. É mais uma família baiana que perde o patrimônio. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: