Palavra de reizinho volta sempre atrás

“Palavra de rei não volta atrás”. A velha máxima não cabe para qualquer um, principalmente para quem imagina ser um reizinho, quando só lhe cabe mesmo o diminutivo, devido ao seu quase nanismo. O deputado Marcelo Nilo é mais uma vítima da falta de palavra de ACM Neto. O experiente parlamentar deixou uma reeleição tranquila à Câmara Federal para cair no conto do anão. Abandonou uma parceria de décadas com o PT, disparando em defesa do neto de Toninho Malvadeza, na esperança de integrar a chapa majoritária. Inicialmente seria o candidato ao Senado. A ida do PP, de Leão, para os braços do baixinho, puxou a cadeira dele. Agora lhe sobrava ser o vice, posição que já tinha como certa e não escondia de ninguém. Não foram poucos os jornalistas a quem afirmou peremptoriamente que seria o vice de Neto. A denúncia velada da presidente do PDT Mulher, Andrea Mendonça, desmanchou de vez o sonho de Nilo. Pelo jeito, o mais longevo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia vai encerrar a carreira como “assediador sexual”, maldição que está lhe sendo carimbada por ACM Neto. Que abram os olhos aqueles que estão fazendo acordos nesta campanha, acreditando na palavra do baixinho. A maldição é maligna…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: