Negócio da China II

O eixo do capitalismo, globalização, está em plena mudança, a liderança já está sendo conduzida pelos negócios de tecnologia. O baixo custo da China já não é mais uma vantagem competitiva e está perdendo espaço para outros países, hoje essa diferença é 5% para Estados Unidos. Empresas chinesas estão buscando alternativas na Índia e Vietnã. Buscam negócios em países com recursos minerais e agrícolas e ainda países com oportunidades na construção civil e obras de infraestrutura. É aí que o Brasil entra no radar da China. Vamos aguardar como vai se posicionar os nossos novos governantes, não dá para acender uma vela para santo e outra para diabo. De que lado vamos ficar? E por isso tudo que os chineses não encontraram parceiros para a construção da ponte Salvador-Itaparica e também para a construção do VLT.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: