A nova república de Alagoas

A política é sempre local, e essa é uma máxima que é frequentemente esquecida. Não interessa o tamanho do cacique político, ele está sempre mais interessado na eleição no seu estado e no seu município do que na disputa pela Presidência da República. Afinal, quem perde em casa fica fora do jogo. É justamente nessa encalacrada que o governo se meteu na CPI da Covid. No auge de sua arenga com o Supremo Tribunal Federal em 2020, o presidente Jair Bolsonaro escolheu o deputado Arthur Lira (PP-AL) como aliado preferencial na Câmara. Lira conseguiu eleger o prefeito de Maceió, JHC, e o de Arapiraca, Luciano Barbosa, que até então era um dos principais aliados do senador Renan Calheiros (MDB-AL). Agora que Calheiros se tornou relator da CPI da Covid, o futuro do governo passará por Alagoas. Se o governo tentar agradar Renan para baixar a fervura da CPI, baterá de frente com Arthur Lira, dono dos pedidos de impeachment. Se ficar com Lira, pode ter em Renan um adversário devastador. Não deixa de lembrar o termo República de Alagoas, cunhado pelo grande jornalista Elio Gaspari para definir o governo Fernando Collor.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: