O sonho (e o pesadelo) João Roma

Tal qual um meteoro não identificado anteriormente no radar, e que agora está célere em rota de colisão com alguns ex-correligionários baianos, surge o debutante deputado federal pela Bahia, o pernambucano João Roma à frente do Ministério da Cidadania. Elegeu-se pelas mãos do padrinho ACM Neto, do qual foi chefe de gabinete na Prefeitura de Salvador, mas empossado rompeu com o carlismo baiano. A seguir, virou o queridinho de Jair Bolsonaro, e abocanhou um ministério. Com personalidade e empenho de atuação em 220 volts, Roma impinge máxima preocupação ao ex-padrinho e candidato ao governo da Bahia em 2022, ACM Neto, pois cresce na mídia como possível adversário a disputar contra o candidato da base política do governador baiano Rui Costa. O alarme está disparando no escritório político de ACM Neto, ameaçando sua posição na futura disputa eleitoral sonhada há tanto tempo. “Se o presidente Jair Bolsonaro pedir para Roma disputar o governo da Bahia, ninguém segura o homem”, afirma um prefeito do interior baiano próximo ao ministro da Cidadania.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: