Alta pressão

Decorridos quase um ano e meio da pandemia entre nós, beirando o meio milhão de óbitos e mais de 16 milhões de casos de contaminação covid, a pressão está nas alturas em hospitais que atuam diretamente no combate à pandemia em todo o país. Na Bahia, por exemplo, o aumento da fila de espera para UTI Covid aumentou em 400%, apesar de o estado não estar em estágio de colapso. E vem do relato de um médico intensivista da capital baiana o relato de estresse e cansaço, a maior prova de que chegamos a um limite geral: “Hoje, uma hora de plantão na pandemia é muito mais pesada que uma hora que tínhamos antes”. Enquanto isso continuam, a cada semana, os paredões e festas clandestinas em todas as cidades do país. Não é à toa que já surgem grupos de discussão pleiteando sugerir que o Congresso paute sanções mais rigorosas aos infratores – com multas e apontamentos em CPFs – visando cobranças em dinheiro e não atendimento urgente em caso de internação hospitalar dos infratores.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: