Atakarejo mata dois e não quer pagar nada

Já na Bahia, outro crime ainda mais grave, de responsabilidade do poderoso grupo alimentício Atakarejo, está demorando muito a apresentar respostas. Lembrando: dois jovens detidos roubando pacotes de carne em uma de suas lojas de bairro foram julgados pelos próprios funcionários e entregues aos traficantes vizinhos, que os executaram sumariamente. O crime continua sem ações sociais, empresariais, ou de apoio aos familiares das vítimas por parte da empresa. O grupo Atakarejo veiculou publicidade institucional na mídia, justificando e eximindo-se de culpas pela ação dos funcionários… e só. Talvez o milionário dono da empresa e dublê de político, Teobaldo Costa, esteja esperando a poeira baixar. A polícia está em processo investigativo, inclusive com ordens de atenção redobrada e maior agilidade por parte do governador Rui Costa. Entretanto, já começa a crescer um sentimento popular de demora excessiva nas providências necessárias e urgentes sob responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública. Até a mídia local está pouco ativa no caso. Mas o Brasil está de olho!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: