O Grande Circo Místico I 

O primeiro sinal da Convenção do PL, realizado no Rio de Janeiro este fim de semana, e que confirmou a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República, é o de que o Centrão está no poder como nunca esteve. Um poder assustador. O discurso contra a corrupção transformou-se numa foto amarelada num canto da sala. A escalação dos convidados não deixa dúvidas. O presidente da Câmara, Arthur Lira, o homem do Orçamento Secreto, elogiado no discurso de Bolsonaro, foi vaiado. Fernando Collor, destituído por corrupção, foi convidado especial; e Valdemar da Costa Neto, de tantas prisões e imbróglios, se comportou como o dono da festa. O ex-governador de Brasília, José Roberto Arruda, preso no Mensalão do DEM, também estava lá. O evento foi aberto com uma oração do deputado federal (PL-S) e pastor, Marcos Feliciano, expulso do Podemos, em 2019, por denúncias de assédio sexual e corrupção.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: